segunda-feira, 4 de março de 2013

Paginas em branco de um livro fechado.

Não se precipite ao me julgar, não tente me ler, eu não sou um livro aberto. Por mais que me conheça, ou imagine conhecer e pense ser capaz de me ler, minhas paginas mais importantes ainda estão em branco. Talvez eu tenha vivido uma vida sem cor, sem luz, sem grandes expectativas e sem um vislumbre de futuro, mas desde que abri meus olhos para um certo sorriso, simplesmente deixei de ser. Mesmo que os críticos façam uma leitura errônea de quem sou, mesmo assim, quem SEREI, já esta escrito. Com QUEM serei... pretendo escrever estas paginas... muito em breve.

Um comentário: